COMO USAR O FLASH FOTOGRÁFICO DA MANEIRA CORRETA

Como Usar o Flash fotográfico

Hoje vamos falar sobre Flash, que é uma ferramenta que se mal utilizada, causará um bom estrago no seu Click! E para facilitar o seu entendimento, recomendo que veja o nosso artigo sobre O que é ISO, Diafragma e Obturador, pois vamos falar muito sobre esses princípios junto com o Flash.

O que é um flash?

Segundo o site Wikipedia, o flash é… pra quem curte uma leitura mais “nerd”, segue o link aqui

Quais Tipos de Flash temos?

Temos alguns tipos de flash que são interessantes você conhecer, que são:

  • Embutidos: São os flashes que já estão embutidos na sua câmera, até mesmo no seu celular possuem esse tipo de flash, nas câmeras DSLR é aquele pop-up. Ele é alinhado com a lente da câmera, isto é, ele lê o ISO, diafragma e obturador, porém ele só possui uma direção, vai direto no seu motivo principal, é uma <luz dura – incluir o link do artigo sobre luz> , portanto cria sombras duras ou até muito contraste. E muitas vezes os olhos vermelhos;
  • Externos: São aqueles que ficam em um tripé, que permite um maior controle do ambiente, mais usados em estúdios. Você consegue posicioná-lo da melhor forma para iluminar a sua cena;
  • Dedicado: Esse é o flash que você pode acoplar na sua câmera, e ele também é alinhado com a sua lente e a maior vantagem é que você consegue direcioná-lo;
  • Anelar: Ele é redondo, esse tipo de flash é utilizado para fazer fotos macro.

 

Conceitos Básicos

A partir de agora, você vai conhecer alguns conceitos básicos sobre o seu Flash Dedicado:

  • Potência ou Carga: A potência da luz não muda, o que varia é o tempo que a luz permanece acesa. Essa potência é medida em frações, que vai de 1/1 (máxima) até 1/128 a mínima;
  • Distância: É a distância que a luz está do motivo principal, ela pode gerar uma luz mais dura, ou mais suave, também influencia na intensidade da luz sobre o motivo;
  • Zoom: Funciona da mesma forma que o ângulo de visão da objetiva, quanto maior o zoom, menor será o ângulo de visão;
  • Modo de operar: Existem flashes que são manuais (mais barato) e outros que são automáticos conhecidos como TTL (Through The Lens). Para operar um flash manualmente você precisa definir corretamente a Potência, Distância (em pés) e o zoom, já no modo TTL a câmera fará todo o cálculo. Melhor usá-lo no modo em TTL (através da lente).
  • Velocidade de sincronismo: É o exato momento em que o sensor da sua máquina está completamente aberto e o flash dispara.
  • Velocidade máxima de sincronismo: Um flash quando é acoplado na sua câmera, limitará a velocidade do obturador para que a velocidade de sincronismo seja respeitada. Para você descobrir qual é esse fator máximo da sua câmera, basta ajustar o WB (Balanço de Branco) para Flash e ver qual é o limite da velocidade. Tem uma forma de ultrapassar esse limite, que é utilizar o recurso High Sync, mas nem todas as câmeras possuem.
  • Segunda Cortina de Sincronização: O obturador da sua câmera trabalha com 2 cortinas, onde a primeira cortina abre e deixa o sensor exposto conforme o tempo de abertura que você determinou, e a segunda cortina vai fechando para esconder o sensor. No modo normal do seu flash, logo que termina a abertura da primeira cortina, o flash dispara, porém você pode alterar para que o flash dispare antes de fechar a segunda cortina. Esse recurso é utilizado para fotos de longa exposição.

  

Quando usar o flash?

Agora que você já conhece os conceitos básicos, você vai entender quando deve usar o seu Flash:

 

  • Ambiente escuro: Quando você estiver em um ambiente escuro ou muito pouco iluminado e essa falta de luz impossibilita que você faça a sua fotografia;
  • Contraluz: Quando o seu motivo principal estiver contra a luz, isto é, você usará o flash para equilibrar a luz do fundo com a do motivo. Como, por exemplo, uma pessoa na janela dentro de uma sala;
  • Sombras: Locais onde o sol penetra de forma irregular, dando origem a uma iluminação com claros e escuros lado a lado.
  • Congelar imagem: Quando você quiser congelar um movimento e o obturador da sua câmera estiver em baixa velocidade, você deve usar o flash;
  • Eliminar luz de fundo: Quando você estive em um ambiente com muita luz e quiser diminuir ou eliminar a luz de fundo, também usará o flash. Como por exemplo fotografar um siri na areia em pleno meio dia;

Como usar o flash?

Finalmente, vamos às técnicas para usar bem o seu flash, mas não se esqueça que errar faz parte e só treinando muito é que vamos assimilar essas técnicas e soltar a criatividade!

Vamos começar pelas dicas para você fazer a fotometria das suas fotos com flash:

Dica 01: O primeiro plano sempre recebe mais luz que o plano de fundo, portanto para corrigir o fundo, você terá que compensar com o tempo de exposição.

Dica 02: A Velocidade do obturador não altera na luz do flash, ela altera a luz ambiente.

Dica 03:  O diafragma e o ISO influenciam diretamente na luz de flash e ambiente

Dica 04:  Quanto maior a abertura do diafragma, maior será a distância do alcance da luz. Quanto menor a abertura do diafragma, menor será a distância do alcance da luz

Dica 05: Quanto maior o ISO, maior será a distância do alcance da luz. Quanto menor o ISO, menor será a distância do alcance da luz;

Dica 06: Cuidado com as sombras que sua lente e/ou para sol podem formar na sua cena.

Dica 07:  É melhor utilizar o flash rebatido ou difundido, que irá suavizar a luz do que direto, que pode deixar sua imagem chapada, causar sombras.

Agora vamos lá, mãos à obra:

  • Para iluminar o ambiente escuro, você deve ajustar o WB para flash, ajustar o obturador para baixa velocidade e usar o flash, caso deseje menos luz, ajustar o Valor de Exposição (EV) do seu flash, que funciona como o fotômetro da sua câmera, onde 0 (zero) é o valor ideal, -1, -2 é menos luz, e os valores positivos, +1, +2 vai aumentando a exposição.

 

  • Para equilibrar o Contra luz ou Sombras, você precisa usar a técnica “Fill In” ou Preenchimento, que é utilizada em ambientes bem iluminados e que formam sombras. Você deve fazer a fotometria na luz (com meio tom) e deixar sub-exposto, ao usar o flash ele preencherá onde falta a luz;

 

  • Para congelar a imagem, a técnica é conhecida como “Low Sync”, onde você deve usar um tempo de exposição maior para o fundo e o flash para registrar o motivo principal. Quanto menos luz tiver no ambiente, menor será a velocidade para congelar.

 

  • Para Eliminar Luz de fundo, você precisa utilizar a técnica de High Sync, onde você vai ultrapassar a velocidade de sincronismo, esse recurso causará um fundo preto em pela luz do dia! Lembra do siri na praia? Você precisa colocar a velocidade altíssima, colocar o flash no “High Sync” e clicar!

 

Vamos lá, agora é praticar, praticar, praticar…

E continue visitando nosso BLOG quando precisar de uma ajudinha com suas fotos! 😀

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *